15 de mai de 2007




“Eu queria ter asas
como você amigo
e nesses momentos de tristeza
alçar vôo para o infinito.
Me perder em vôo livre
pelas encostas,
mergulhar no mar
pousar na areia macia
e descansar...
Mente e corpo
Penso;
o que fiz para ser assim?
uma ave humana sem asas
mas que voa, ou vive no ar...”

Nenhum comentário: