31 de ago de 2008

(...)
Uma parte de mim é multidão:
outra parte estranheza e solidão.
(...)
Ferreira Gullar

Nenhum comentário: