22 de dez de 2008

E todas as lamentações
do mar, do vento, do céu, das aves, das estrelas,

serão a tua voz presente,
a tua voz ausente,
a tua voz serenizada...

Vinicius de Moraes


Nenhum comentário: