18 de ago de 2010

De longe te hei de amar

De longe te hei de amar-
 da tranquila distância em que o amor é saudade e o desejo, constância.

Cecília Meireles

Um comentário:

Carlos Gonçalves disse...

Recorda:

'Olho-te nos olhos,
Desnudo-te a alma…
Vejo-te:
Mulher,
Fogo;
Paixão,
Nua…
Conheço-te o corpo, sem te conhecer,
Perdi a alma, que deu alma ao meu viver!'

Beijo, querida.

Carlos