22 de ago de 2012

Não há necessidade de solidão


Pensando nas estrelas noite após noite começo a perceber que “As estrelas são palavras” e todos os incontáveis mundos da via Láctea são palavras, e esse mundo também o é. 

E percebo que não importa onde eu esteja, seja em um quartinho repleto de ideias ou nesse universo infinito de estrelas e montanhas, tudo está na minha mente. Não há necessidade de solidão. 

Por isso, ame a vida pelo que ela é e não forme ideias preconcebidas de espécie alguma em sua mente.

Jack Kerouac, Cenas de Nova York e outras viagens, 
conto “Sozinho no topo da montanha”, 
tradução de Eduardo Bueno, L&PM Pockets, p. 40.

Nenhum comentário: