27 de mai de 2015

"... que meu desespero pelo menos conserve sua lucidez..."


Hoje cedo (...) desejei ardentemente ser a garota que comunga na missa da manhã 
e tem uma certeza serena... No entanto, não quero acreditar: um ato de fé é o ato mais desesperado que existe e quero que meu desespero pelo menos conserve sua lucidez. 
Não quero mentir para mim mesma.

~ Simone de Beauvoir ~

Nenhum comentário: